Informação sobre osteoporose, causas, sintomas e tratamento da osteoporose, identificando o diagnóstico associado à osteoporose e contribuindo com dicas de alimentação e atividade física que permitam a sua prevenção ou promovam o seu tratamento.


terça-feira, 29 de maio de 2012

Alendronato no tratamento da osteoporose

É efetivo tanto para o tratamento quanto para a prevenção de osteoporose em mulheres pós-menopausa.
Não há consenso sobre quando começar a tratar a osteoporose de forma preventiva. Entretanto, considera-se adequado iniciar o tratamento preventivo em pessoas com osteopenia e que possuam um ou mais fatores de risco (fratura prévia, idade, tendência à queda).
Ensaios clínicos demonstraram que o alendronato aumenta a DMO e diminui o risco de fraturas osteoporóticas.
A boa supressão do turnover ósseo e o aumento na densidade mineral óssea com efeitos adversos mínimos são alcançados com a dose de 10mg/dia, tratamento bem tolerado e efetivo por pelo menos 10 anos de utilização.
Uma meta-análise mostrou que o uso do alendronato diminuiu em 50% o risco de fraturas vertebrais e não-vertebrais em pacientes com osteoporose estabelecida.
Atualmente não há consenso sobre quanto tempo se deve dar continuidade a essa terapia. Entretanto, para mulheres que não apresentam alto risco de fraturas, a interrupção da terapia após 5 anos pode ser razoável, pois há evidências de benefício contínuo por 5 anos a partir da interrupção.
Quando o é alendronato administrado de forma preventiva, o efeito protetor cessa com a interrupção da terapia.
Índice dos artigos relativos a Osteoporose

ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL